Entenda a diferença entre os indicadores de lucratividade e rentabilidade

Todos nós sabemos a importância de estimular estratégias focadas no desempenho de uma empresa por meio de boas práticas e ferramentas que auxiliem as equipes a alcançarem as metas propostas. Porém, isso não é o bastante. É preciso também contar com indicadores que informem de maneira precisa a situação de um negócio, com destaque para os de lucratividade e rentabilidade.

Pelo fato de ambos estarem relacionados ao lucro líquido, é bastante comum que haja confusão entre os dois conceitos. E quando isso acontece, a compreensão sobre os resultados do negócio pode ficar prejudicada, o que torna a gestão menos eficiente. Continue a leitura para compreender as diferenças entre lucratividade e rentabilidade! E, antes, se quiser entender melhor a importância da gestão de custos em tudo isso, baixe gratuitamente nosso e-book:

 

Lucratividade e rentabilidade

A lucratividade é uma medida que serve para indicar o quanto um negócio efetivamente ganhou em comparação a tudo que recebeu. É simples: quando uma empresa vende um produto ou um serviço, o preço cobrado não é completamente destinado ao negócio. Boa parte deste valor é utilizado para cobrir gastos com mão de obra, infraestrutura, processo de produção e compra de matéria-prima.

A fórmula para o cálculo da lucratividade é a seguinte: (lucro líquido / receita bruta) x 100, em que o lucro líquido corresponde a quanto sobra efetivamente para a empresa após terem sido descontados os valores devidos. E a receita bruta consiste na soma de tudo que a empresa recebeu antes de qualquer desconto.

Para facilitar a compreensão, imagine uma loja de bolsas. Cada uma é vendida por R$ 100. Deste valor, R$ 20 são destinados a impostos, R$ 15 à compra de materiais e R$ 15 à mão de obra. Assim, a cada unidade que é vendida, a loja teria um lucro líquido de R$ 50. Se, durante um mês, ela vender 300 bolsas, a receita bruta será de R$ 30 mil. O lucro líquido, no entanto, ficará em R$ 15 mil, com a lucratividade na casa dos 50%, já que metade do valor recebido por cada unidade precisará cobrir os gastos da produção.

Resumidamente, o indicador de lucratividade é um percentual que caracteriza a eficiência operacional da empresa, ou seja, o quanto o negócio realmente lucrou depois que todas as despesas decorrentes da produção foram descontadas. É importante destacarmos, no entanto, que num mesmo negócio diferentes peças podem ter diferentes percentuais de lucratividade. Por isso, é importante considerar sempre cada grupo de produtos de forma distinta na hora de fechar a conta.

Já a rentabilidade tem relação com algum investimento inicial e o quanto de retorno ele é capaz de gerar ao negócio. Investimentos com uma rentabilidade baixa são dispensáveis, enquanto que naqueles em que ela é alta o dinheiro entra com muito mais facilidade na empresa. Se a rentabilidade for negativa, então o investimento será prejudicial ao empreendimento.

O cálculo da rentabilidade é realizado levando em conta o lucro líquido, porém, fazendo a devida relação com um determinado investimento para se chegar a um resultado. Desse modo, a fórmula fica assim: (lucro líquido / investimento) x 100.

Vamos voltar ao exemplo da loja de bolsas. Para vender 300 unidades e conseguir um lucro líquido de R$ 15 mil, foi necessário um investimento de R$ 7,5 mil. Nesse caso, a rentabilidade do investimento seria de 200%, ou seja, a cada R$ 1 investido, obteve-se um retorno de R$ 2, um cenário bem próspero e animador, não é verdade?

Em resumo, o indicador de rentabilidade mostra o potencial de ganho de uma empresa, quer dizer, o retorno do capital investido pela organização. Isso faz dele um dos mais importantes índices para qualquer tipo de negócio!

Confundir estes conceitos pode acabar fazendo com que seu negócio aparente problemas que não tem, ou pior ainda, sugerir resultados que não condizem com a realidade. Assim, de nada adianta uma empresa lucrar muito se os investimentos precisaram ser muito altos. Da mesma forma, não é interessante ter uma excelente lucratividade se a receita não foi muito boa.

 

ERP como aliado para a conquista de bons indicadores

Entender as diferenças entre lucratividade e rentabilidade é importante para saber exatamente quais foram os resultados alcançados pela empresa em determinado período e tomar as melhores decisões para continuar conquistando bons índices ou, se necessário, corrigir o rumo. Porém, avaliar estes indicadores separadamente pode trazer a falsa impressão de que o negócio é bem-sucedido. Para que isso não aconteça, fazer um acompanhamento financeiro bem de perto é essencial.

Nesse sentido, ter um bom software ERP como aliado é uma excelente opção para consultar os números com segurança. E a Pró-Data System’s pode ajudar nesse desafio com a solução ERP Radar Empresarial, que oferece funcionalidades para fazer a gestão das rotinas para custeio industrial e comercial, formação e análise de preço de vendas e análise de rentabilidade, da margem de contribuição, do ponto de equilíbrio, dos custos diretos e indiretos, entre outros gastos gerais de fabricação.

Além disso, a solução reúne as melhores práticas de mercado em um conjunto de ferramentas e tecnologias que possibilitam uma gestão de custos simplificada e eficiente, eliminando riscos e aumentando a competitividade do seu negócio!

Fale com a gente ou deixe seu comentário no espaço abaixo. Vamos, juntos, melhorar ainda mais os índices de lucratividade e rentabilidade na sua empresa!

Dúvidas? Entre em contato agora mesmo

FALE COM NOSSOS CONSULTORES