Cinco dicas de planejamento empresarial para deixar o seu negócio preparado para 2019

Contar com um bom planejamento empresarial é indispensável. Ele ajuda a garantir que a sua empresa possua um direcionamento no processo de tomada de decisões, tenha orientação para novos investimentos e planeje a contratação de novos funcionários, a aquisição de novos produtos e a negociação com fornecedores, entre outras tantas ações. E neste período de fim de ano, nada melhor do que revisitar este documento, avaliando se todos os pontos descritos foram cumpridos ou se alguma coisa ainda ficou para trás. Lembre-se que manter o planejamento empresarial em dia é a melhor maneira de deixar sua empresa preparada para tirar as ideias do papel em 2019.

 

Cinco passos para para deixar o planejamento empresarial em dia

Para ajudar você a elaborar o seu planejamento empresarial para o ano que está chegando, elencamos cinco dicas essenciais para projetar o futuro do empreendimento e conquistar excelentes resultados. Vamos lá?

 

1 – Faça um balanço do último período

Antes de dar a largada no planejamento para 2019, que tal tirar um tempo para avaliar o que deu certo e o que deu errado em 2018? Essa retrospectiva é bem eficaz para descobrir se o seu mix de produtos e serviços está atendendo às necessidades do consumidor, se as suas campanhas foram capazes de alcançar ou não os resultados esperados e se a sua equipe tem produzido o volume adequado.

Com essas informações, será muito mais fácil definir quais são as estratégias que funcionam e que podem ser repetidas no novo ano e quais atitudes e ações você deve eliminar na nova empreitada.

Falando especificamente de investimentos, fique atento ao analisar mesmo aqueles que deram certo: por conta da economia do país não estar muito estável, o comportamento do consumidor muda muito rapidamente, e isso impacta diretamente no mercado. Por isso, vale a pena fazer um estudo para avaliar as novas tendências e os concorrentes que estão surgindo, além de sempre considerar aqueles fatores que estão além do seu controle, como a previsão de inflação e as taxas de juros, por exemplo.

O mesmo vale para sua missão, visão e valores, bem como o propósito da marca e a forma pela qual você quer que o público enxergue o seu negócio e se comunique com ele — não tenha medo da mudança. Se, com o passar do tempo, você percebeu que existem incoerências entre o que é dito e o que é praticado, cabe fazer uma autoanálise e verificar se a empresa precisa de uma revisão dos processos ou mesmo de sua imagem.

 

2 – Faça uma projeção de receitas e despesas

Outro passo bastante importante para elaborar um planejamento empresarial eficiente para 2019 é analisar o histórico de movimentações de entrada e saída de caixa da sua empresa. Vale fazer um levantamento de todas as transações feitas recentemente e, a partir das informações obtidas, fazer uma projeção realista das despesas e receitas que estão por vir, principalmente se considerar que elas não costumam variar muito.

Fazer essa estimativa é indispensável não apenas para manter o seu orçamento empresarial preparado para arcar com os futuros gastos, mas também para eliminar a necessidade de recorrer a empréstimos junto a instituições bancárias. Isso porque a maioria das modalidades de empréstimo e de financiamento possuem taxas elevadas e podem comprometer a situação financeira da empresa no longo prazo, mesmo que, na hora do aperto, possam parecer boas opções.

Por falar em orçamento, elaboramos um e-book completo sobre o tema. No Guia do Planejamento Orçamentário, mostramos como essa ferramenta pode ser decisiva para o futuro do seu negócio e quais os passos mais importantes na hora de elaborá-lo. Para acessar, é só clicar na imagem abaixo e fazer o download gratuitamente!

E quando o assunto são as despesas, lembre-se que também é importante listar alguns gastos emergenciais que podem ser necessários, tornando a sua empresa mais preparada para esse tipo de situação.

 

3 – Faça uma análise interna e externa da empresa

Outra etapa importante é fazer uma análise criteriosa da situação atual da empresa, considerando os pontos fortes e os pontos fracos. Repare que, diferentemente do primeiro item dessa lista, aqui o objetivo não é fazer uma retrospectiva, mas, sim, uma espécie de checklist de todos os fatores que representam as principais virtudes e os maiores “defeitos” da empresa como um todo.

Para ficar claro, os pontos fortes são tudo aquilo que beneficia a empresa, como pessoas motivadas, tecnologias de ponta e processos eficazes. Já os pontos fracos, por sua vez, consistem em tudo que pode prejudicar o negócio, como máquinas ultrapassadas, profissionais desqualificados e excesso de burocracia.

Nesse contexto, lembre-se que uma ferramenta que pode ajudar bastante é a análise SWOT, sigla em inglês para forças (strengths), fraquezas (weakness), oportunidades (opportunities) e ameaças (threats). Muito utilizada no planejamento estratégico das empresas ou de novos projetos, ela consiste na realização de um diagnóstico completo sobre o negócio e o ambiente que o cerca.

Essa análise, inclusive, leva em consideração também o ambiente externo, afinal, ele influencia de forma dinâmica e contínua as ações empresariais. É por isso que questões como crises financeiras, surgimento de novas leis e mudanças de hábitos de consumo devem ser pensadas com antecedência. Uma dica funcional e interessante para quem quer pensar melhor a questão é dividir o ambiente externo em dois principais blocos: o macroambiente e o ambiente de tarefa.

O primeiro vai considerar tudo aquilo que é mais abstrato e distante da empresa, como os aspectos legais, economia geral ou tendências de mercado. O segundo será representado pelo que está próximo, como clientes, concorrentes, fornecedores e órgãos reguladores. Depois, basta reunir suas equipes e analisar cada bloco com o intuito de encontrar oportunidades e ameaças que devem ser consideradas no seu planejamento e que podem potencializar seu alcance.

 

4 – Fique de olho nos concorrentes

É natural que o empreendedor fique tão focado em fazer o negócio dar certo que acabe esquecendo de analisar como a concorrência está atuando no mercado. Esse é um erro perigoso, pois é de extrema importância conhecer o trabalho das outras empresas do setor para traçar ações mais competitivas e eficientes — não é à toa que o estudo da concorrência também seja uma das atribuições da análise SWOT.

Por isso, é preciso estar o tempo todo verificando quais os preços praticados pelos concorrentes, quais ações promocionais estão realizando, quais os lançamentos previstos, como está o abastecimento dos produtos similares e quais clientes ele está atendendo. Tudo para garantir uma atuação competitiva no mercado.

E por mais que possa parecer algo relativamente óbvio quando estamos tratando de negócios, muitos empreendedores não encaram essa questão de forma séria e contínua até que um concorrente abra as portas na mesma rua em que eles acreditavam estar sozinhos.

 

5 – Adote um sistema ERP que ajude o seu negócio

Por fim, não podemos esquecer que todo esse planejamento para o ano que está chegando vai exigir também que os resultados sejam monitorados e arquivados. E para que isso seja possível, é fundamental ter o suporte de uma tecnologia que englobe todos os setores da empresa, forneça dados dos meses e anos passados para avaliar as ações para o futuro e dê informações relevantes para a tomada de decisão. Hoje em dia, os softwares ERP são a melhor solução tanto para quem deseja ter históricos completos quanto para quem deseja monitorar de perto os resultados em tempo real.

É o caso do ERP Radar Empresarial, oferecido pela Pró-Data System’s. Trata-se de um sistema de gestão empresarial que não apenas informatiza as rotinas como também conecta os setores e automatiza procedimentos. Ele também integra de maneira inteligente todas as áreas da empresa, aumentando a produtividade, a segurança e o controle do planejamento. Assim, você pode avaliar os resultados da sua estratégia e, a partir disso, modificar ou manter as ações.

Agora que você já sabe as dicas essenciais para um bom planejamento estratégico, que tal colocá-las em prática e diferenciar de vez a sua empresa da concorrência? Fale com a gente e tire suas dúvidas sobre a solução ERP! E se esse conteúdo foi útil para você ou se ainda restou alguma dúvida, deixe um comentário no espaço abaixo. Vamos compartilhar experiências e ideias para garantir agilidade, integração e confiabilidade às informações da sua empresa.

Dúvidas? Entre em contato agora mesmo

FALE COM NOSSOS CONSULTORES