Qual é o momento certo de tornar o negócio escalável?

Todo empreendedor sabe que as empresas não nascem grandes. É preciso muito trabalho para que aquela barraquinha de cachorro-quente se torne uma grande franquia de fast-food ou, ainda, para que uma pequena fábrica de bairro se torne uma das referências em seu segmento em todo o país. Mas, além de muita dedicação, também é necessário avaliar o momento certo de tornar o negócio escalável.

Você já ouviu falar nesse termo? Em resumo, uma empresa escalável é aquela que consegue produzir mais sem a necessidade de aumentar seus custos com mão de obra e infraestrutura, por exemplo. Ou seja, um negócio escalável é aquele que consegue prosperar e aumentar a sua produtividade sem onerar seu processo produtivo, fazendo crescer, consequentemente, a sua margem de lucro.

Há alguns tipos de negócios que têm mais chance de se tornarem escaláveis, enquanto em outros segmentos esse processo é mais desafiador, como veremos a seguir. Porém, em todos eles, o fator mais importante para dar novos passos é identificar o momento certo para tornar o negócio escalável. Vamos descobrir como fazer isso!

 

Como saber se você tem um negócio escalável

Como você já sabe, o negócio escalável é aquele que consegue produzir mais sem a necessidade de aumentar suas despesas. Nesse sentido, há alguns sinais que indicam que uma empresa terá mais chances de se desenvolver.

O primeiro passo é entender as características de produção do negócio. As empresas escaláveis costumam ter uma linha de produção mais simples, em que é possível padronizar e replicar o mesmo processo para a produção de diversos tipos de produto.

Imagine, por exemplo, uma fábrica que produz cinco tipos de biscoito. Como a produção é simples, isto é, não exige um trabalho detalhado de customização, seria relativamente fácil padronizar a produção e expandir a capacidade da empresa, seja para produzir mais biscoitos desses mesmos tipos, seja para aumentar a variedade de produtos sem precisar contratar mais mão de obra ou maquinário.

Porém, se os produtos ou serviços exigem um trabalho mais personalizado, assim como mão de obra especializada, é possível que para expandir o negócio seja necessário contratar mais funcionários e, consequentemente, aumentar os custos de operação. É por isso que empresas com essa característica são consideradas pouco escaláveis.

Vamos supor, por exemplo, que você tenha um restaurante de comida chinesa. Como aumentar a quantidade de clientes atendidos para fazer crescer a margem de lucro sem contratar mais funcionários ou mesmo melhorar a infraestrutura do local? Em casos como esse, a solução para tornar o negócio escalável pode ser a abertura de franquias, já que as vendas aumentam e a contratação de mão de obra ou uma nova estrutura fica a cargo dos franqueados.

Em resumo, o que torna um negócio escalável é a sua capacidade de padronizar e replicar processos, tornando-os mais simples e menos dependentes de funcionários especializados. Além disso, quando o negócio tem uma proposta de valor interessante ao oferecer um produto ou serviço com diferenciais, é inovador e tem boa procura no mercado, também há mais facilidade em fazê-lo escalável.

 

Quando tornar a empresa escalável

Alguns negócios nascem com a ideia da escalabilidade, enquanto outros apostam nesse método após anos de existência. O importante, em todos os casos, é que a empresa se encaixe nas características que apontamos anteriormente e que seus números indiquem que o negócio é escalável.

Vamos explicar melhor: para entender qual é o momento certo da escalonar a empresa, é preciso analisar os indicadores do próprio negócio e as características do segmento em que está inserido. Os dois principais indicadores a serem avaliados internamente são o custo de aquisição de clientes e o custo de produção. Caso os dois estejam crescendo juntos, é sinal de que não é o momento para tornar o negócio escalável.

Já em se tratando do mercado, é importante analisar se há demanda pelo seu produto. Se não houver e você começar o processo de escalabilidade, esse processo não vai contribuir para aumentar sua margem de lucro e, além disso, causará gastos desnecessários.

Mas se o seu produto tem uma boa demanda no mercado e os indicadores são positivos, é sinal de que a empresa tem boas chances de aumentar sua margem de lucro e ser escalável. E aí é que começa o trabalho, já que tornar a empresa escalável exige uma mudança de gestão e dos processos da empresa.

Primeiro, é necessário identificar quais são os processos que podem ser padronizados na empresa. A intenção é simplificá-los, eliminar a burocracia envolvida e fazer mudanças no fluxo de trabalho que permitam que o negócio produza mais com a mesma estrutura ou mão de obra. Nesse sentido, os custos de ociosidade e as necessidades de cada setor também precisam ser analisados.

Esse processo exige que a empresa estude como produzir mais de forma contínua, minimizando a importância da mão de obra no processo, de forma que a qualidade do produto não seja impactada de maneira negativa. Por isso, também é importante criar um plano estratégico para que a empresa não tenha a produção prejudicada durante essa transição.

E então, ficou mais fácil entender como tornar o seu negócio escalável? Como você viu, os indicadores da empresa são essenciais tanto para avaliar se a empresa está no momento certo de aplicar a escalabilidade como para tornar possível a simplificação dos processos.

Nesse sentido, você pode contar com a Pró-Data System’s, que oferece as melhores soluções para facilitar a gestão de informações no seu negócio. Entre em contato com a gente e saiba como nossos sistemas são preparados para acompanhar o crescimento da sua empresa!

Dúvidas? Entre em contato agora mesmo

FALE COM NOSSOS CONSULTORES