O que você precisa saber para adequar a sua empresa ao eSocial

Desde o seu lançamento, em 2014, o eSocial já sofreu diversas alterações. Mas agora é definitivo: em janeiro de 2018 as empresas devem começar a usar este programa que faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped). Instrumento de unificação das informações referentes à escrituração das obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias dos trabalhadores, o objetivo do eSocial é padronizar a transmissão, a validação, o armazenamento e a distribuição delas em todo o território nacional. Com isso, o governo visa diminuir a burocracia, facilitar a fiscalização e garantir o cumprimento da legislação.

Para facilitar a adequação das empresas, o cronograma do eSocial foi dividido em três etapas, com cinco fases cada uma. Acompanhe!

 

1ª etapa: Empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões:

  • Fase 1 – janeiro de 2018: direcionada apenas para cadastro do empregador e tabelas;
  • Fase 2 – março de 2018: as empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos;
  • Fase 3 – maio de 2018: torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento;
  • Fase 4 – julho de 2018: substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência Social) e compensação cruzada;
  • Fase 5 – janeiro de 2019: deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

 

2ª etapa: Demais empresas privadas, incluindo Simples, MEIs e pessoas físicas que possuam empregados:

  • Fase 1 – julho de 2018: direcionada apenas para cadastro do empregador e tabelas;
  • Fase 2 – setembro de 2018: as empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos;
  • Fase 3 – novembro de 2018: torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento;
  • Fase 4 – janeiro de 2019: substituição da GFIP (Guia de informações à Previdência Social) e compensação cruzada;
  • Fase 5 – janeiro de 2019: deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

Por fim, a terceira etapa é direcionada aos órgãos públicos, que passam a enviar suas informações ao Portal do eSocial a partir de janeiro de 2019.

É importante ressaltarmos que o eSocial trata-se de uma obrigatoriedade. Por isso, se a sua empresa não se adequar a ele, poderá sofrer algumas consequências, como o pagamento de multas.

 

Vantagens do eSocial para a sua empresa

Engana-se quem pensa que o eSocial é apenas um programa para facilitar a fiscalização dos órgãos competentes, afinal, com todas as informações disponíveis em um só lugar, vai ficar muito mais simples cruzá-las. O projeto, na verdade, traz também diversas vantagens para as empresas. Entre elas estão:

 

Simplificação de atividades

Antes, as organizações eram obrigadas a processar uma série de documentos e encaminhá-los aos mais diferentes órgãos de fiscalização. Com o eSocial isso não será mais preciso: uma vez enviados os dados para o sistema, todos os órgãos e entidades que fazem parte do programa terão acesso a eles.

 

Melhoria na gestão organizacional

O eSocial vai trazer mais organização para os dados das empresas. Isto é, aqueles vários documentos que eram produzidos serão substituídos por informações no formato digital, tornando a forma de acesso e manuseio muito mais simples. Além disso, elas podem ser cruzadas com outros dados, proporcionando a análise das mudanças e da evolução da empresa. Assim, você terá uma visão mais ampla do seu negócio e poderá tomar decisões estratégicas mais precisas.

 

Transparência e segurança jurídica

Ter um sistema informatizado e com dados mais seguros também vai proporcionar mais transparência e segurança jurídica às empresas, auxiliando no trabalho do RH. Se, por um lado, o cadastramento virtual das informações previdenciárias, trabalhistas e fiscais beneficia o governo e os trabalhadores, por outro, ele também traz mais transparência às organizações perante o fisco, pois evita a criação de passivos fiscais e trabalhistas com base em arbitramentos unilaterais.

E a sua empresa, já está pronta para o eSocial? Se você ainda tem dúvidas sobre este programa, baixe gratuitamente o guia que elaboramos sobre o projeto Sped, do qual ele faz parte. No material, respondemos às principais dúvidas sobre o eSocial e abordamos também outros módulos do Sped, como a EFD-Reinf, a ECF e o Bloco K. Clique no banner abaixo e faça o download gratuitamente!

 

FAQ do Sped

 

E não se esqueça: ter como seu aliado um sistema de gestão completo e que esteja preparado para essa obrigatoriedade é essencial para o sucesso da sua empresa. Aqui na Pró-Data System’s, oferecemos o ERP Radar Empresarial, da WK Sistemas. A solução está pronta para atender de forma completa todas as exigências do eSocial e ainda oferece ferramentas para facilitar a identificação de não conformidades que podem causar riscos com a fiscalização. Entre em contato com a gente e vamos, juntos, facilitar a sua rotina!

Dúvidas? Entre em contato agora mesmo

FALE COM NOSSOS CONSULTORES